COMO ENTRAR EM HOSPITAIS,MARES,MATAS E CEMITÉRIOS

Tema de muitos questionamentos e dúvidas em nossa casa,mostro-lhes á seguir,dentro de nossa concepção e filosofia doutrinária, algumas normas á serem seguidas para prevenção de uma série de contaminações astrais em decorrência do contato com determinados ambientes.

Lembro á todos que lerem este artigo, que estes hábitos são oriundos de nossa casa e de nosso aprendizado,não sendo unânimes em todas as casas e terreiros

* Procedimentos  Litúrgicos ao adentrar em hospitais

1ª Firmar o anjo da guarda em casa antes de sair rumo á um hospital

2ª Usar preferencialmente roupas claras para higiene cromoterápica

3ª Saudar exú na última encruzilhada  antes de entrar em um hospital

4ª  Ao adentrar no  hospital saudar  a linhas das almas brancas

5ª Chamar sempre seu  caboclo ou sua cabocla de frente,pois ao contrário dos pretos(as) velhos(as) esta linha não se apresenta  ao trabalho projetado lá dentro

6ª Buscar manter-se  sempre a direta da cama

7ª Nunca sentar-se ou deitar-se na cama do doente

8ª Evitar-se comer comida hospitalar

9ª Evitar usar o banheiro hospitalar,mas caso tenha que usar , passar amoníaco no assento e fazer banho de assento assim que possível  com sabão de coco (mulheres)

10ª Tomar banho de defesa com 03 ervas  usadas em nossa casa

11ª Ao sair,mentalizar para que todas os envoltórios espirituais  que lá existem,não o acompanhem no retorno á sua casa ou trabalho

* Procedimentos  Litúrgicos ao adentrar em Cemitérios

1ª Firmar o anja da guarda em casa antes de sair rumo á algum cemitério

2ª Usar preferencialmente roupas claras para higiene cromoterápica

3ª Antes de entrar nos limites físicos de um cemitério,saudar Ogum Megê na calçada que entorna o cemitério,ofertando charutos sem sabor , cerveja branca ,vela branca e bater paó

4ª Tratar o exú da porteira do cemitério(particular de cada cemitério),com marafo ,charuto sem sabor e vela branca

5ª Tratar o exú  7 porteiras,preferencialmente no portão principal ( marafo,vela e charuto

6ª Dirigir-se primeiramente ao cruzeiro das almas (todo cemitério possui) e pedir licença para as almas benditas no cruzeiro levar 3,5,7,9,13 copos de água e velas referente as copos de água (este procedimento apenas com permissão da casa)

7ª Pedir licença ao exú tatá caveira  na 3ª catacumba á esquerda do cruzeiro acender 01 vela branca ou preta

8ª Não ficar lendo nomes, datas, nem olhando atentamente fotos dos falecidos nas catacumbas,evitando memoriza-los,o que poderia fomentar acompanhamentos e obsessões

9ª Ao sair pedir ao exú da porteira, para que nada que ali vibre,lhe acompanhar  em seu retorno para a sua casa ou trabalho( sair “sempre”de costas para a rua)

10ª Agradecer á Omolú e Obaluayê  pelos trabalhos ali realizados , lavar as mão com a cerveja de Ogum e se retirar em silêncio

* Procedimentos  Litúrgicos ao adentrar em Praias

1ª Firmar o anjo da guarda em casa antes de sair rumo ao mar,praia etc

2ª Usar preferencialmente roupas claras para higiene cromoterápica

3ª Ao chegar á beira mar,(areia seca)Saudar  Ogum Beira mar e pedir sua licença para realizar os trabalhos,na areia molhada (já em contato com as ondas do mar),Saudar ogum 7 Ondas e pedir sua licença para realizar os trabalhos

4ª “Sempre”presentear Iemanjá com flores,velas brancas e azuis,perfumes,essências,pentes etc, antes de realizar qualquer trabalho em sua casa

5ª Banhar-se e divertir-se sempre após realizar suas obrigações,jamais antes

6ª Ao sair definitivamente da água,agradecer á Mãe D´agua por ter estado ali epor ter permitido seus trabalhos e sua diversão

7ª Sair “sempre”de costas do mar,preferencialmente de cabeça baixa e total silêncio em respeito á Iemanjá

8ª Pedir á Ogum Beira mar e 7 Ondas, para que nada que ali vibre,lhe acompanhar  em seu retorno para a sua casa ou trabalho

Procedimentos  Litúrgicos ao adentrar em Matas,florestas etc

1ª Firmar o anjo da guarda em casa antes de sair rumo ao mar,praia etc

2ª Usar preferencialmente roupas claras para higiene cromoterápica

3ª Ao chegar na entrada de matas e florestas pedir licença á Oxóssi,servindo-lhe velas verdes,charuto sem sabor e vinho tinto,antes de iniciar os trabalhos

4ª Pedir licença ao seu caboclo ou cabocla de frente para a realização dos trabalhos

5ª Pedir licença á Ossãe,senhor da vegetação,das folhas e plantas caso tenha que utilizar qualquer planta para trabalhos ou decoração etc

6ª Utilizar e extrair da natureza, somente o necessário ao trabalho á ser realizado,evitando sempre desperdícios e desmatamentos desnecessários

7ª Expedições,acampamentos,trilhas deverão ser sempre realizadas após seus trabalhos,jamais antes

8ª Após o término dos trabalhos agradecer á Oxóssi e ás suas entidades por terem permitido a realização dos mesmos em sua morada e pedir-lhes , para que nada que ali vibre,lhe acompanhem  em seu retorno para a sua casa ou trabalho

Lembro á todos que nestes sítios naturais,o silêncio deve ser mantido igualmente como no terreiro,pois para nós são locais sagrados dedicados aos nossos orixás e guias,devemos evitar qualquer clima de descontração,risadas e distrações antes dos trabalhos,evitando em nossa conduta material evitar sempre profanar estes sítios com comportamentos incompatíveis ao nosso respeito á natureza,devemos evitar bebedeiras,sexo,uso de drogas e qualquer outro comportamento nestes locais sagrados que estejam  na contra mão de nosso aprendizado.

À QUEM PEDIR AUXILIO EM:

Hospitais:   Caboclos ,oxalá

Cemitérios:  Exú ,omulù

Matas:  Caboclos,oxóssi

Igrejas:  Pretos Velhos ,oxalá

Velórios:  Pretos Velhos,oxalá

Encruzilhadas:  Exú ou Pombogiras,Ogum

Outras casas e terreiros: Guias chefes de nossa casa

Mares e praias: Ondinas, Marinheiros,Iemanjá

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.