VOCÊ JÁ PAROU PRÁ PENSAR…

Você já parou prá pensar o quanto minha vida é diferente da sua?
Você já parou prá pensar que por muitas vezes, eu  também estou cansado ou saturado com tudo?
Você já parou prá pensar que, enquanto você pode escolher se quer ir ou não á um gira, eu não tenho opções?
Você já parou prá pensar, quantos casamentos, aniversários, batizados, etc … eu não posso comparecer, pois  atrapalharia o andamento dos trabalhos, enquanto você vai normalmente á estes eventos, bastando avisar sobre sua ausência?
Você já parou prá pensar que pode  escolher com quem quer ou não quer conviver ou mesmo manter em sua vida, enquanto eu tenho que abrir os braços á todos?
Você já parou prá pensar que em determinados dias você não tem paciência para ouvir reclamações , solicitações ou pedidos nem de seu companheiro (a) , enquanto eu tenho que estar disponível e paciente para ouvir á todos que me procuram com os mais variados assuntos?
Você já parou prá pensar por quantas vezes quer privacidade em sua casa ou em sua vida particular, enquanto a minha casa tem que  estar sempre aberta e minha vida particular sempre deve ser deixada de lado, diante de qualquer  eventualidade com algum necessitado?

Você já parou prá pensar em quantos passeios e viagens eu  renuncio, simplesmente  por ter um calendário á respeitar, enquanto você por qualquer motivo se ausenta de suas obrigações mediúnicas?
Você já parou prá pensar nas inúmeras horas de descanso que eu abdico para lhe ensinar nossa doutrina, enquanto você está com a cabeça nas nuvens e não presta a devida atenção ao que estou lhe passando?
Você já parou prá pensar que por tantas e tantas vezes quando  o gira acaba, eu ainda tenho inúmeras situações problemáticas  prá resolver, enquanto você vai  serenamente para sua  casa descansar?
Você já parou prá pensar em quantas dificuldades, quantos assuntos físicos/espirituais, quantos problemas físicos/espirituais, quantos detalhes, quantas adversidades  eu tenho prá me preocupar no meu cotidiano no terreiro, enquanto sua preocupação é apenas comparecer nos giras e pagar sua mensalidade?
Você já parou prá pensar quanta comida gostosa e quanta cerveja gelada eu tenho que recusar por estar de preceito quase que o tempo todo, enquanto você desrespeita seu único preceito que antecede um gira?
Você já parou prá pensar em quantas vezes faltou á um culto por estar sentindo um ‘’leve mal estar’’, enquanto eu por muitas vezes, tenho que ignorar  algumas dores  e doenças para honrar meus compromissos?
Você já parou prá pensar por quantos motivos fúteis você se descontrola e se enfurece, enquanto cada momento de nervoso meu é ostensivamente criticado por todos á minha volta?
Você já parou prá pensar que assim como você protege seu (sua) companheiro (a) e não gosta que ninguém o (a) ofenda, eu também não gosto, mas sou obrigado á expô-la á isso constantemente?
Você já parou prá pensar que por muitas vezes você expressa uma dificuldade enorme em perdoar alguém que lhe ofendeu, enganou ou magoou, enquanto me exige sempre o perdão por seus erros e falhas?
E paremos por aqui para não prolongar demais o texto…

Pai Mario de Ogum

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.