TESTAMENTO AOS MEUS FILHOS DE SANTO

 

 

Deixo por meio deste instrumento virtual os meus desejos e disposições… Deixo aos meus filhos e filhas de santo, a doçura e o consolo dos orixás, o amparo que eles nos dão nas piores horas, e o peso de tentar á cada dia, ser o melhor pra eles.
Deixo as horas acordado na frente do altar pedindo forças prá mim e para cada um de vocês, tentando entender cada problema, cada dificuldade, que vocês me narram, sempre buscando abrandá-las para que estas não lhes machuquem, deixo o telefone tocando de dia ou de madrugada sempre com alguém pedindo ajuda do outro lado da linha, deixo as noites de sono interrompidas por alguma emergência.
Deixo a minha alegria de ver nascer um orixá em um filho e este se emocionar pela primeira vez com nossa Mãe Umbanda e deixo a tristeza profunda de ver a frieza do mesmo filho, ao abandoná-la futilmente.
Deixo a tristeza das ingratidões e o mal estar de ter que repreender á quem se ama e sempre ser mal compreendido por isso.
Deixo a agonia de ver os passos errados de vocês e não poder evitá-los como gostaria, de modo á preservá-los e protege-los melhor.
Deixo a solidão que me oferecem quando tudo em suas vidas vai bem ,me esquecendo de lado, deixo o abandono que me expressam quando algo dá errado em suas vidas.
Deixo os axés, os anjos de guarda, os passes á distância e demais energizações feitos á vocês, sem vocês saberem.
Deixo as desilusões por esperar tanta evolução de determinados filhos e ver que estes preferem os caminhos tortuosos e os comportamentos inadequados á evolução;
Deixo as dívidas da fé, e a fé duvidosa que muitos expressaram longe dos meu olhos.
Deixo as longas noites de muito trabalho incorporado, ouvindo suas queixas e lamentos…deixo o peso de não ter direitos e somente deveres…
E meus filhos, quando se apossarem desse meu legado, se conseguirem levar esta casa adiante, talvez entendam o que é ser um Pai-de-santo…decepcionado com tanta traição e descaso de quem deveria ajudar a unir.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.